A OBQ é dividida nas modalidades A (9º ano do Ensino Fundamental, 1º e 2º ano do Ensino Médio) e B (3º ano do Ensino Médio). Só estão classificados para a OBQ modalidade A e B os aprovados na OBQJr ou nas olimpíadas estaduais. Os alunos com as trinta melhores notas de cada modalidade são agraciados com medalhas de ouro, prata e bronze. Porém, somente os aprovados na modalidade A podem concorrer a uma classificação na Olimpíada Internacional de Química. Para os participantes da modalidade B, a diversão acaba aqui.

Para a modalidade A, o conteúdo da prova consiste em toda a química geral e físico-química, exigindo nível elevado de ambos os assuntos. O conteúdo da modalidade B, além de físico-química e química geral, inclui química orgânica. A prova consiste em dez questões de múltipla escolha e seis questões subjetivas.

Os aprovados na modalidade A se classificam para a fase IV da OBQ, a conhecida “prova de vídeo”, que é aplicada da seguinte maneira: cerca de cinco ou seis experimentos de química são exibidos em vídeo para os participantes, que em seguida devem responder diversas questões sobre o que foi assistido. A Fase IV exige conhecimento de química orgânica, grande conhecimento de reações inorgânicas, vidrarias de laboratório, procedimentos de laboratório, etc. Os quinze melhores são classificados para participar do Curso de Aprofundamento e Excelência em Química, com duração de quinze dias, que atualmente acontece na Universidade Federal do Piauí. Os participantes são isentos de qualquer despesa com a viagem.

Estes quinze alunos concorrem a quatro vagas para compor a delegação que representará o Brasil na IChO. A seleção consiste em uma prova de oito questões subjetivos de alto nível, que é aplicada algumas semanas após o curso. Os quatro alunos com as maiores notas médias, que são calculadas a partir da nota obtida na fase III da OBQ até a nota da seletiva, são selecionados para a olimpíada internacional.

fonte: noic.com.brwww.obquimica.org